Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

...o avesso de mim!

Eu achava-me aparentemente normal, até descobrir...

Numa loja de bricolage e jardim...

...o civismo ou a falta dele?!

Uma cliente que se aproxima do vendedor numa loja de atendimento ao público :
- Desculpe pode atender-me aqui no corredor ao lado?
- Boa tarde, esse corredor não faz parte do meu sector, contudo os meus colegas deverão estar por aí!
- Mas os seus colegas estão ocupados!
- Pois mas como disse não vendo esse produto, são secções diferentes, terá mesmo que aguardar que eles terminem para a atender!
- Mas eu tenho prioridade, o meu filho tem 60% de incapacidade...
(O filho corria feliz e contente em volta dela!)

civismo.jpg

 


Como é que é?
Usar a incapacidade do filho para pedir prioridade num atendimento?
Mas esta gente brinca?
Em primeiro lugar o miúdo até poderia ter a tal incapacidade, mas movia-se, corria, brincava, falava!
Depois não é assim que se consegue a atenção, pois poderia ter chegado perto dos vendedores e pedir essa tal prioridade! Porém decidiu fazer a figura que fez!
Este é mais um daqueles episódios de civismo que nos deixam realmente a pensar na capacidade do ser humano em  nos surpreender pela negativa.
No fim deste dito diálogo, ficamos sem saber se a incapacidade que esta mãe dizia que o filho tinha, na volta se era ela própria a detentora!
As pessoas são capazes de tudo para chamarem a atenção!
Onde reside a ética, o civismo e o humanismo?

33 comentários

Comentar post

Pág. 1/2