Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

...o avesso de mim!

Eu achava-me aparentemente normal, até descobrir...

Eu não quero o ...

...fim da linha!

end-of-the-line-grant-groberg.jpgPoucas são as empresas que nos oferecem hoje em dia bons ordenados, boas condições de trabalho e ainda progressões na posição que ocupamos!
Eu tenho essa sorte! Ou não?!
Na verdade trabalho numa empresa que até paga bem, acima do salário mínimo, contudo não é nenhuma fortuna!
Até tenho boas condições de trabalho com mimos, muitas vezes mais do que um por semana, fruta, pizzas, chocolates, crepes, até gelados, mas às vezes sinto que é apenas para calar a nossa indignação em relação a outros problemas!
Eles dão-nos o que chamamos de progressão, é bom e isso reflecte-se no aumento do ordenado, contudo não podemos recusar essa mesma progressão!
Nesta empresa entramos por baixo, progredimos a um segundo sector e depois a um terceiro! E depois perguntam vocês?
Pois bem, a lógica ali é simples, do primeiro passamos ao segundo e depois ao terceiro! Quando percebem que tem de abrir novas formações somos simplesmente descartados e enviados embora!
E perguntam vocês, acontece com toda a gente? Não, não acontece, pois alguns ainda tem possibilidade de passarem a coachs e afins, mas isso diz respeito a quem cai em graça!
Neste momento estou a meio da linha, bastou um ano para progredir!
Neste momento estão a solicitar pessoal para a terceira linha! Eu não quero ir, mas se for chamado não poderei recusar. E a troco de mais 50 euros no ordenado chegarei ao fim da linha, esperando simplesmente o dia em que me telefonam para me dirigir à sede para  uma reunião!
Esta é a realidade do call center onde trabalho...
Não receio o futuro, o fundo desemprego não me assusta, contudo receio o estagnar do meu sonho e isso eu não queria que acontecesse!
Não vou sofrer por antecipação, talvez queiram que eu fique na linha do meio mais alguns meses!
Que assim seja...

 

28 comentários

Comentar post

Pág. 1/2