Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

...o avesso de mim!

Eu achava-me aparentemente normal, até descobrir...

Conan Osíris ou se ama, ou se odeia!

Amado por uns e odiado por outros, com uma imagem muito alternativa e uma música que divide a opinião pública, Conan Osíris (Tiago Miranda) poderá ser o nosso representante na Eurovisão deste ano! Para tal apenas precisa de convencer o público e os jurados na grande final do festival da canção que ocorre já no próximo sábado!
Numa mistura de trap com fado, entre tantos outros estilos, este usa a saudade e as novas tecnologias como metáfora num tema que já apresentou na primeira semi-final do certame.
Para mim, "Telémoveis" marca a diferença e distingue-o dos outros interpretes, não se ama ao início, mas na verdade também não apreciei Salvador Sobral logo à partida!
O que acharam / acham do tema? Da letra e da melodia?

Vila do Conde é Terra, Rio e Mar

20190224_164439-01[348].jpeg

Vila do Conde é Terra, Rio e Mar, este é o slogan da cidade que me acolheu à cerca de doze anos!
É terra imensa, assim como inúmeras são as freguesias que a compõe, tem o Rio Ave que desagua no mar, mar este que banha toda a costa da cidade! Vocês conhecem Vila do Conde?
Esta foto foi tirada ontem mesmo, após um café com um amigo, do lado esquerdo a Capela de Nossa Senhora da Guia, do lado direito o Farol de Vila Do Conde! A cidade é muito mais do que isto, contudo elejo esta parte como a mais bela, a mais calma, a mais sedutora paisagem que esta nos pode oferecer!
O dia estava bem solarengo, pela marginal o trânsito aumentava, inúmeras foram as pessoas que procuraram a beira-mar para um passeio, o Forte S. João para muitos significou o regresso, este monumento antigo serve como um marco, um objectivo diário de quem procura aquela zona para correr ou simplesmente caminhar, contornam o forte e voltam triunfantes!
Nós simplesmente refugiamos-nos da confusão no café mesmo ali ao lado do Forte, onde no horizonte pudemos apreciar vezes sem conta o Farol!
Em tempos percorri aquele caminho que se inicia na capela, parece que entramos mar adentro! Por diversas vezes os pescadores recorrem àquele local para pescar o peixe para o almoço. 
Acreditem em mim, vale bem a pena percorrer todo aquele silêncio até ao farol! É tempo útil para quem procura acalmar as tormentas de uma vida!
Sobre o nosso café, bem, sobre o que conversam dois bons amigos?
A vida, a relação, o trabalho, as amizades e o futuro!
É tão bom ter amigos assim...
O regresso a casa não tardou, não queria apanhar com o arrefecimento do final do dia, contudo apanhei o trânsito que se acumulava!
Não me importei, liguei o rádio, numa estação que passava 80's e no pára e arranca deixei-me observar a cidade que para além destes, esconde também outros mil encantos!

Mudar de casa #1 - destino provisório

arrumacao-garagem-2.jpg

Terminada a primeira etapa desta aventura, com a venda do imóvel e possível compra do terreno, pois fechamos hoje mesmo um acordo, agora, enquanto se aguardam escrituras e afins já começamos a pensar nas mudanças!
Com esta história e tendo em conta que uma casa não se constrói num mês, tivemos de arranjar um poiso provisório e sendo assim doze anos após ter saído de casa, regresso ao colo da minha mãe!
Sim, por lá ficaremos uns bons tempos!
Após a minha mãe ter aceite ceder-nos um quarto, confesso que não tem sido fácil para ela ver o filho entrar de novo porta adentro, desta vez acompanhado! Está a fazer-lhe alguma confusão, contudo esta é a melhor solução, pois assim acabamos por poupar mais algum dinheiro com certas despesas inerentes a uma casa!
Hoje comecei a limpar o sotão de casa, águas furtadas, onde vamos colocar todos os nossos pertences bem encaixotados.
Eu pergunto-me, onde é que se consegue juntar tanta coisa? A minha mãe com os seus 76 anos, ainda pensa um pouco à antiga, guardar tudo porque um dia pode fazer falta! Sério?
Não imaginam a quantidade de peças de decoração, vintages que ela guardava! E os tapetes? Travesseiros e cobertas do tempo da minha avó? 
Metade de tudo aquilo que ela tinha foi para o lixo e para queimar e tenho a certeza que a outra metade jamais será utilizada e terá o mesmo fim numa próxima limpeza! É sempre assim, guarda-se uma vez, mas da próxima não escapa!
Nós como estamos num apartamento (ainda), não temos connosco essa forma de estar, pois se não serve uma vez, oferecemos a quem precisa, pois não temos espaço para guardar tudo e mesmo para quê guardar o que não queremos?
E vocês guardam tudo? Os vossos pais tem o mesmo hábito?

Turismo, o reverso da medalha

A essência de Lisboa vive-se nos seus bairros  e na nobreza de ser a capital de um país pequenino no tamanho, mas rico na história e nos triunfos dos nossos antepassados!
O Porto pauta-se pela singularidade e essa vive-se nas ruas de uma cidade envelhecida e na alma de um povo que se une e orgulha de trocar os “bês” pelos “vês”!
Reduzir estas duas grandes cidades a duas frases apenas é mera introdução do que tanto haveria por dizer, contudo este procura ser um texto que mostrará o reverso da medalha acerca do denominado predador, que muitos chamam e aclamam de turismo!
O turismo traz dinheiro? O turismo traz reconhecimento? O turismo traz trabalho? Sim...
Mas e o reverso da medalha? O lado mau disto tudo?
É sobre isso que vamos conversar!
O turismo mudou completamente a imagem que temos da nossa cidade, Lisboa ou Porto, ao ponto de quase nos sentirmos estranhos na nossa cidade. Não é de todo fácil hoje em dia acedermos a um museu sem que tenhamos de esperar um tempo indeterminado porque a fila já vai grande e assim que alcançamos as bilheteiras percebemos que os preços já não servem à nossa carteira, ao nosso poder de compra!
Os restaurantes emblemáticos estão à pinha de turistas que de férias, tem todo o tempo do mundo, onde nós apenas desejamos um espaço para jantar entre amigos como sempre nos habituamos a fazer! Hoje em dia é impossível, completamente e o turista não percebe isso e deixa-se ficar ignorando quem em pé espera por uma mesa!
Um passeio pelo Porto, presenciei eu, o sotaque característico de um povo foi substituído pelo som das rodas das malas de viagem, puxadas por turistas calçada abaixo numa correria desenfreada para alcançar a vista da Ponte D. Luís ou a beleza da Estação de S. Bento, como fora visto vezes sem conta no roteiro que trazem na mão!

E o café? Onde já vão os sessenta e cinco centimos? Agora dois euros passou a ser um preço mais do que normal praticado pelos cafés destas grandes cidades!
Mas podemos nós continuar a suportar isto?
Lisboa e Porto estão perto da saturação e não tem conseguido fazer face a tanta procura, efémera ou não, é preciso saber acolher bem este fluxo turístico!


12790899_1074785772_0.jpg


E na falta de infrastruturas suficientes, indirectamente ou não temos presenciado também a uma nova realidade que condeno veemente, o despejo das nossas gentes dos grandes centros históricos, dos nossos bairros! Gentes envelhecidas andam a braços com processos em tribunal onde lutam para que os deixem morrer onde nasceram e cresceram! Lamento a ganância de proprietários, a quererem eliminar muitos contadores de histórias para poderem transformar casas em alojamentos locais e tascas em bares modernos!
Valerá assim tanto a pena?
Este é o reverso triste da medalha que até traz frutos, mas não é para todos!
E se isto for cíclico? E se estivemos a beneficiar apenas com a instabilidade de outros destinos?
E depois?

Visitas ao imóvel - último episódio

vendido_4.jpg


Pois é, finalmente vendido!


É verdade, acabou a saga pela venda do nosso imóvel, pois ao fim de pouco mais de um mês após o termos colocado á venda, fechamos negócio!


Se estou feliz ?  Muito...


Com medo? Muito...


Agora é arregaçar as mangas e encontrar um terreno!


Cheira-me que vão começar as noites sem dormir e as dores de cabeça!


Mas estou tão feliz pelo passo dado em direcção ao sonho!

A casamento e baptizado...

...só vai quem é convidado ou não vás sem ser convidado! 
Duas versões que acabam por querer dizer o mesmo...
Não, não estou a convidar ninguém para o meu casamento, até porque não tencionamos fazê-lo sequer! No entanto este meu artigo vem no seguimento de um convite que nos foi feito.


convite-de-casamento-modelo-tavira-8-pb-festa-de-c


Entrei para esta empresa onde estou a laborar, tem sensivelmente 4 meses, onde estive em formação com uns quantos colegas durante umas semanas após as quais passamos a laboração em gabinete e acabamos por nos dispersar um pouco! É certo que nos vamos vendo, trocamos mensagens no grupo de whatsapp e pouco mais! Às vezes ainda conseguimos marcar umas saídas extra trabalho, para conviver um pouco, mas na minha maneira de ver as coisas, tento não passar de uma simples relação de colegas, isto porque amizades no trabalho acabam sempre por dar raia!
Falo por experiência adquirida nos últimos anos!
Um destes colegas, vai casar este ano e nisto fez questão de convidar alguns dos colegas para o casamento, claro está, nós estamos incluídos no lote! A sério? Pensei de imediato para mim, mas que afinidade tem ele connosco para nos convidar para um evento assim tão importante na vida dele?
É claro que fiquei contente pelo gesto de nos ter convidado, vá tem consideração por mim, contudo entre aceitar ou não, estou mesmo muito indeciso!
Fazendo contas à vida, é preciso dinheiro para a prenda, dinheiro para comprar uns trapinhos e com isto tudo umas boas centenas de €uro! Aceito ou não?
Sinceramente a nossa vida vai em breve entrar numa roda viva e o dinheiro vai voar,  todo o que consiga amealhar será sempre lucro, portanto não sei o que faça!

A fila...

50091268_2146697758750547_2690896027120041984_n.jp


 


 “Estamos todos na fila...
A cada minuto alguém deixa este mundo pra trás.
Não sabemos quantas pessoas estão na nossa frente. 
Não dá para voltar pró “fim da fila”.
Não dá pra sair da fila.
Nem tão pouco evitar a fila.
Então, enquanto esperamos a nossa vez:
Faz por valer a pena cada momento vivido aqui na Terra. 
Tem um propósito.
Motiva as pessoas!
Elogia mais, critica menos.
Faz um “ninguém” se sentir um alguém do teu lado.
Faz alguém sorrir. 
Faz a diferença. 
Faz amor. 
Faz as pazes. 
Faz com que as pessoas se sintam amadas. 
Arranja tempo para ti.
Faz pequenos momentos serem grandes. 
Faz tudo oque tiveres que fazer e vai mais além.
Vive novas experiências.
Prova novos sabores.
Não guardes arrependimentos por teres tentado além do que devias, por teres valorizado alguém mais do que deverias, por teres feito mais ou menos do que podias.
Tudo está no lugar certo.
As coisas só acontecem quando têm que acontecer.
Releva.
Não guardes mágoas.
Guarda apenas as aprendizagens.
Liberta o rancor.
Transborda de amor.
Ama, mesmo quem não merece.
Ama, sem quereres receber nada em troca.
Ama, pelo simples facto de vibrares amor.
Mas sempre, ama a ti mesmo antes de qualquer coisa.
Prepara-te para partir a qualquer momento.
Tu não sabes o teu lugar na Fila, então prepara-te para deixares aqui apenas boas lembranças.
As tuas mãos vão embora vazias.
Não dá pra levar malas, nem bens...
Prepara-te diariamente para levar contigo, somente aquilo que tens guardado no coração."



Adaptado

Visitas ao imóvel - episódio 4

765_360_contrato-promessa-compra-e-venda_151975323


 


Já vamos no episódio nº4 desta novela que decidimos a dois começar no início deste ano ao colocarmos o apartamento à venda!
Pois bem, depois de no episódio nº 3 vos ter  contado que havia recebido uma proposta bem abaixo do valor que estávamos a pedir, decidimos contra-propôr com um valor que servisse às duas partes, ou seja fazíamos um desconto sim, mas eles teriam que dar mais ao que se estavam a propôr!
Confesso que já estávamos bem animados, porque o gerente da imobiliária tinha-nos dado referências também de que se achássemos ali outro valor simpático provavelmente o comprador aceitaria!
Dois dias depois após de apresentarmos a nossa contra-proposta fomos convocados para uma reunião na sede da imobiliária!
Chegados ao local, o gerente e o vendedor apresentam-nos um contrato de promessa de compra e venda e sorridente o gerente exclama!
"Pois bem, temos aqui boas notícias para vocês!"
Ficamos eufóricos com a possibilidade imediata de podermos vender o nosso apartamento, até que o gerente prossegue!
"Mas talvez não seja a notícia de que está à espera!"
Um banho de água fria pelas costas abaixo foi o que ambos sentimos!
Então, vamos aos factos, havia sim um contrato para assinarmos que teria efeitos imediatos, mas que ainda assim refletia uma proposta do comprador abaixo da minha contra-proposta!
Mas estamos a brincar?
Perder dinheiro?
Pressão em cima de mim, para assinar papeladas já préviamente preparadas?
NÃO! NÃO E NÀO!
Estive a um passo de vender o meu apartamento, mas como referi, não estámos com a corda no pescoço para retirar cerca de 6% ao valor inicial do imóvel!
Conclusão, voltamos à estaca zero e o nosso estaminé continua a figurar no site da imobiliária que espero, continue a fazer bem o trabalho deles!

A certeza do incerto

filtro-dos-sonhos-dear-prudence.jpg


Os caminhos eram simples, por aqui, por ali, por acolá, nada nos intimidava, nada nos amedrontava!
Caminhávamos ao sabor das nossas vontades, dos nossos gostos. Não fitávamos o passado e o futuro era algo que não nos fazia cogitar tão seriamente!
Esquecíamos-nos do tão séria que era a vida!
Não abraçamos o luxo, mas vivíamos o que nos fora legítimo!
Era tão fácil o trilho a percorrer…
Os anos passaram apressados e no fim de uma década foi-nos dado a entender que os caminhos acabam sempre por sofrer derrocadas, outros acabam em encruzilhadas! Então é aí que nos questionámos, porquê? Se tudo estava a correr tão bem, tão perfeito, porquê isto agora?
As respostas não encontrei...
Decidimos-nos apenas a viver o dia a dia e dois anos depois começamos a recuperar o que se perdeu!
Tempos houve, a certeza não se impunha, vivíamos e pronto! 
Mas hoje, eu sei seja qual for o trilho que sigamos, a única certeza que temos é apenas a do incerto! 
Porque já nada é garantido, o que impõe em nós o medo de sonhar!

Pág. 1/2